quinta-feira, 18 de maio de 2017

Diversas atividades usando o alfabeto móvel




QUAIS LETRINHAS ESTÃO FALTANDO ?

Componentes: Cartelas com fotos e o nome dos alunos faltando letras, envelopes com as letras que estão faltando nos nomes, colado atrás das cartelas.

Finalidade: completar as letras que faltam nos nomes.

Número de participantes: grupos de no máximo 4 alunos.

Regras:
- Distribuir as cartelas para os grupos.
- Cada grupo deverá preencher os nomes com as letras que faltam.
- O grupo que completar todos os nomes primeiro será o vencedor.

DADOS DA TURMA

Componentes: dados confeccionados com papel cartão, com fotos dos alunos coladas em cada uma das faces; alfabeto móvel; quadro de pregas pequeno, com mais ou menos cinco pregas ( fica mais prazeroso trabalhar com alfabeto móvel no quadro de pregas); caixinha com tarefas, papel ofício.

Finalidade: produção escrita de letras, nomes palavras e textos.

Números de participantes: 4 alunos

Regras:
- O grupo joga o dado e forma no quadro de pregas com o alfabeto móvel o nome do colega e registra no papel ofício.
- Retira da caixinha de tarefas uma tarefa para realizar a partir do nome montado no alfabeto móvel.
- Registro da tarefa no papel ofício.
- Jogar o dado novamente e proceder da mesma forma.

Tarefas para a caixinha de tarefas:
- Desenhar e escrever outras coisas que também iniciam com o mesmo som do nome formado.
- Pesquisar em revistas e jornais, recortar e colar as letras que formam esse nome.
- Escreva o nome, a quantidade de letras que precisam para escrevê-la e o número de vezes que abrimos a boca para falá-la.
- Construir do seu jeito uma frase ou história, utilizando o nome formado.


JOGO DA MEMÓRIA DA TURMA

Componentes: colar fotos dos alunos em fichas de papel cartão e o nome em outras.

Finalidade: encontrar os nomes correspondentes às fotos.

Número de participantes: no máximo 5.

Regras:
- Espalhar as fichas pelo chão ou sobre a mesa, com as fotos e os nomes voltados para baixo.
- Cada criança vira duas fichas e, se a foto for correspondente ao nome, fica com elas. caso contrário, desvira as fichas.
- Ganha o jogo a criança que conseguir o maior número de fichas.


Quadro de pregas 

Material: quadro de pregas pequeno, com mais ou menos cinco pregas, saquinho de TNT com as letras do alfabeto para serem encaixadas no quadro de pregas.

Finalidade: Formar e analisar grafofônicamente nome ou palavras.

Número de participantes: individual ou em grupos de no máximo 5.

Regras:


  • Solicitar que formem nomes.
  • Durante a formação e depois de formado, fazer a análise grafofônica de cada nome: Com que letra começa?, Na turma tem outros nomes que também começam com essa letra?, E co esse som? Com que letra termina?...
  • Registrar os nomes formados.






CARTELAS DE PALAVRAS





Componentes: cartelas com figuras e quadrinhos vazios correspondentes a quantidade de letras do nome da figura, pote várias letras.

Finalidade: Formar os nomes das figuras.

Número de participantes: grupo de no máximo 4 alunos.

Regras:
- Distribuir as cartelas entre os grupos;
- Cada aluno do grupo deverá preencher os quadrinhos formando o nome da figura, pedindo ajuda dos colegas do grupo quando for necessário;
- O grupo que completar todas as cartelas primeiro será o vencedor.








CAIXINHAS DE LETRAS


Componentes: caixinhas de fósforos encapadas com figuras coladas em cima, dentro as letras que formam o nome da figura. Papel ofício.

Finalidade: formar e fazer análise grafofônica de palavras.

Número de participantes: 2 alunos

Regras:
- Cada dupla escolhe as caixinhas que preferem;
- Formar os nomes das figuras com as letras que estão dentro da caixinha;
- Depois, registrar no papel a palavra formada, a sua primeira letra, a quantidade de letras que foi preciso para escrever e a quantidade de vezes que abrem a boca para falar a palavra e desenhá-la.










CAIXINHAS DE LETRAS


Componentes: caixinhas de fósforos encapadas com figuras coladas em cima, dentro as letras que formam o nome da figura. Papel ofício.

Finalidade: formar e fazer análise grafofônica de palavras.

Número de participantes: 2 alunos

Regras:
- Cada dupla escolhe as caixinhas que preferem;
- Formar os nomes das figuras com as letras que estão dentro da caixinha;
- Depois, registrar no papel a palavra formada, a sua primeira letra, a quantidade de letras que foi preciso para escrever e a quantidade de vezes que abrem a boca para falar a palavra e desenhá-la.











PERDE - GANHA


Componentes: cartela circular dividida em oito partes com ponteiro no meio fixado com bailarina e escrito nas partes: menos 2, menos 3, mais 10, dê a vez ao colega, dobre sua quantidade, dê 3 pontos ao seu colega, pegue 4 com seu colega, mais 5; pote com tampinhas de refrigerante.

Finalidade:Construção e compreensão dos diferentes conceitos das operações fundamentais (juntar, acrescentar, retirar, comparar, completar, repartir multiplicar).

Número de participantes: 2 jogadores por cartela.

Regras:
- Cada jogador deverá iniciar o jogo com 5 tampinhas;
- Estabelecer a quantidade de jogada;
- Inicia o jogo quem ganhar no par ou ímpar;
- O jogador deverá dar um "peteleco"no ponteiro, fazendo-o girar;
- O jogador deverá cumprir o que está escrito na parte em que o ponteiro parou;
- Vencerá o jogo o jogador, que ao final das jogadas estabelecidas, tiver o maior número de tampinhas.








                                  SILABANDO

Componentes: fichas com figuras, sílabas correspondentes aos nomes dessas figuras coladas em tampinhas de garrafa pet, embalagens de ovos.




Finalidade: formar o nome das figuras utilizando sílabas.


Número de participantes: 4 jogadores

Regras:
- Dividir as fichas entre os jogadores;
- Colocar no centro da mesa todas as tampinhas com as sílabas;
- Cada jogador deverá procurar as tampinhas com as sílabas correspondentes aos nomes das figuras das suas fichas e encaixá-las na embalagem de ovos, formando o nome das figuras;
- Ganha o jogo quem formar primeiro todas as palavras correspondentes às suas figuras.








PALAVRAS CRUZADAS MÓVEIS

Componentes: Dois conjuntos de letras em cores diferentes com todas as letras do alfabeto repetidas muitas vezes.

Finalidade: formar palavras.

Número de participantes: dois grupos com 3 alunos no máximo.

Regras:
- Cada grupo recebe um conjunto de letras;
- Estipular um tempo para a realização do jogo;
- O primeiro grupo forma uma palavra com suas letras;
- A partir dessa palavra, os dois grupos vão formando, alternadamente, uma palavra cruzada a partir de uma letra da palavra do grupo adversário.











CAIXINHAS DE FÓSFOROS ILUSTRADAS


Componentes: caixinhas de fósforo encapadas com figuras coladas em cima e o nome da figura colada dentro. Papel ofício.

Finalidades: produção escrita de letras, palavras e textos.

Número de participantes: grupos de no máximo 4 alunos

Regras:
- Distribuir as caixinhas entre os grupos
- Os alunos poderão escolher uma tarefa para realizar ou realizar todas elas.



Tarefas a serem realizadas em cada grupo:
- Unir a figura com a palavra, desenha-la, escrever do jeito que sabem o nome da figura e circular a 1ª letra.
- Desenhar e escrever outras coisas que também iniciam com o mesmo som dos nomes das figuras.
- Pesquisar, recortar e colar as letras que formam o nome das figuras.
- Escrever quantas letras é preciso para escrever o nome das figuras e quantas vezes abrimos a boca para falá-la.
- Construir do seu jeito uma história utilizando o nome das figuras.











A CORRIDA DAS PALAVRAS



Componentes: 1 tabuleiro com uma trilha contendo 23 figuras (em ordem alfabética, com a letra inicial da palavra escrita ao lado), 23 envelopes com 3 palavras cada (uma das três palavras corresponde ao nome de uma das figuras da trilha e o envelope deve estar marcado com a letra inicial das palavras), 1 envelope com 6 cartas coringas, 4 marcadores para a trilha ( para indicar em que casa o jogador está), 1 dado.

Finalidade: Ganha o jogador que chegar ao final da trilha.

Número de participantes: 4 jogadores

Regras:

- Joga-se o dado para decidir quem começará o jogo (quem tiver o maior número no dado deve ser o primeiro a jogar).
- Espalham-se os envelopes sobre a mesa sem abri-los, deixando a letra inicial das palavras (que está escrita no envelope) virada para cima.
- O primeiro jogador lança o dado e conta as casas que andará (correspondente ao número do dado).
- O jogador verifica a figura que está na casa que ele está ocupando e procura o envelope com a letra inicial da palavra correspondente à figura.
- Dentro do envelope, o jogador encontrará três palavras e precisará indicar qual das três corresponde à palavra que identifica a figura da casa ocupada. Ele deverá colocar a palavra em cima da figura.
- Se algum jogador perceber que a palavra não é a correta, deve gritar: “coringa”.
- O jogador que está com a carta na mão pega uma carta coringa. Se o coringa estiver sorrindo, ele terá a ajuda dos colegas para encontrar a palavra correta (o jogo só continuará quando os jogadores encontrarem a palavra correta). Se o coringa estiver triste, ele não terá direito a ajuda e o jogador que percebeu o erro terá que achar a palavra correta, mostrar para o grupo e andar uma casa.
- O jogador que errou deverá voltar a sua posição inicial na trilha.








SAQUINHO DA MATEMÁTICA


Saquinhos individuais com material de sucata (tampinhas, palitos, botões, sementes...) para atividades de construção e compreensão dos conceitos das operações fundamentais ( juntar, acrescentar, retirar, comparar, completar, repartir, multiplicar).









BRINCANDO COM OS PEDACINHOS


Componentes: cartelas de papel cartão com figuras (figuras de revistas e cartilhas velhas) coladas e divididas de acordo com a quantidade de sílabas das figuras, sílabas para formar os nomes dessas figuras, caixa de sapato encapada com uma abertura na tampa.

Finalidade: Montar o nome das figuras utilizando sílabas.

Número de participantes: Toda turma dividida em grupos.

Regras:

  • Distribuir as cartelas entre os grupos.
  • Um aluno de cada grupo deverá ir até a caixa e tirar uma sílaba.
  • De volta ao grupo, deverão ver se a sílaba faz parte de alguma palavra das cartelas.
  • Se não fizer parte, deverão guardá-la para, no final, trocarem com os outros grupos.
  • Depois de terminarem todas as sílabas da caixa, os grupos deverão negociar as trocas. Exemplo: "Nós temos o pedacinho "ta" e precisamos do pedacinho "lha", algum grupo quer trocar conosco o "ta""pelo "lha?










BRINCANDO COM AS PALAVRAS


Componentes: Envelopes com figuras de revistas ou de cartilhas velhas coladas na frente, fichas com as letras e as sílabas que formam o nome desta figura dentro.

Finalidade: Formar o nome das figuras das duas maneiras, letra por letra e por sílabas.

Número de participantes: Toda turma dividida em grupos.

Regras: 


  • Distribuir os envelopes entre os grupos, podendo usar o critério da cor dos envelopes ou não.
  • Cada grupo deverá montar os nomes das figuras dos envelopes das duas formas existentes nos envelopes.
  • Depois de concluídas as montagens, cada grupo deverá fazer mímicas de cada palavra para que os outros grupos descubram as palavras formadas.














LETRAS IMANTADAS


Componentes: Letras plásticas ou de E.V.A., imãs para colar nas letras, painel usado para colocar fotos (zinco, ferro ou alumínio), fichas com palavras ou nomes.

Finalidade: Formar e fazer análise grafofônica dos nomes e/ou palavras.


Número de participantes: individual ou alunos divididos em duas equipes.


Regras:

  • Dividir a turma em duas equipes.
  • Dividir o painel ao meio com fita adesiva.
  • Um participante de cada equipe sorteia uma ficha.
  • Com a ajuda dos outros membros da equipe, montar no painel com as letras imantadas a palavra ou nome sorteado.
  • Fazer a análise da palavra ou nome formados: Quantas letras foram necessárias para montá-la, Qual a primeira letra, a última, Quantas vezes abrimos a boca para falá-la...
  • A equipe que conseguir formar mais palavras ou nomes, ganhará o jogo.


ROLETA DO ALFABETO


Material: Roleta confeccionada de cartolina e colchete latonado (bailarina). Na roleta deverá ter todas as letras do alfabeto. Papel ofício.

Finalidade: Escrever e desenhar nomes e coisas que iniciam com as letras do alfabeto.
Número de participantes: toda turma ou em grupos.

Regras: 

  • Dobrar um papel ofício 3 vezes, desdobrar e pontilhar nas marcas das dobras.
  • Dar um "peteleco"no ponteiro da roleta, fazendo-o girar.
  • Escrever em um dos quadros formados com os pontilhados, a letra que o ponteiro parou na roleta.
  • Desenhar e escrever nomes e coisas que iniciam com esta letra.
  • Girar o ponteiro novamente, até completar todos os quadros.

  • Retirado do blog: http://alfabetizacaocefaproponteselacerda.blogspot.com.br/

terça-feira, 9 de maio de 2017

Oficinas para criança!

Oficina de pintura à dedo

Pintar é tudo de bom! Além de estimular a criatividade e a imaginação,
ainda ajuda as crianças a expressarem seus sentimentos e pontos de vista.
Mas montar um pequeno ateliê para os pequenos pode não ser uma tarefa fácil.
Se você não quiser tinta espalhada pela casa toda, siga algumas dicas importantes:

·Escolha o local onde vai acontecer a oficina - pode ser no quintal, no salão
 de festas, na área de serviço...

·Em seguida, forre toda a área com jornal ou plástico para evitar manchas no
chão

·Utilize, preferencialmente, tinta guache diluída em um pouco de água, que
 é mais fácil de limpar. Só não deixe líquida demais para não perder a
 intensidade da cor

·Para facilitar o uso, separe um espaço para colocar os potes abertos de
tinta em várias cores diferentes

·Você pode usar telas, papel sulfite, tecidos... Deixe a imaginação da criançada
fluir!

·Não existem restrições de idade para esta atividade, apenas fique atenta para
 que os pequenos não levem a tinta à boca!

·Após o término da pintura, deixe secar ao ar livre. Cada criança pode levar
para casa sua obra de arte! 

Oficina de cupcake

Comer um docinho de vez em quando é uma delícia e as crianças adoram!
 Que tal chamar os pequenos e ensinar algumas receitas fáceis, como as
 de cupcakes? Eles podem ajudar a preparar a massa e a decorar os
bolinhos, mas na hora de levar ao forno faça você mesma! Mãos à obra:

·Deixe uma mesa montada com os confeitos para decorar os cupcakes:
balas, granulados, chantilly, marshmallow, chocolate em pó... Vale deixar
 ao gosto do freguês!

· Faça aventais e chapéus de chefs com os nomes de cada um... Assim,
a brincadeira ganha ainda mais personalidade!

· Depois de assados, espere esfriar para começar a diversão: na hora de
escolher o recheio, peça para eles provarem um pouquinho de cada. Ajude-os
 a rechear com um saco de confeiteiro - ou aquelas embalagens plásticas de
catchup e mostarda

· Uma vez prontos, tenha embalagens próprias para transporar os cupcakes,
assim, eles poderão levar para casa sem derrubar pelo caminho

Confira receitas de cupcakes para fazer com a criançada


Oficina do pequeno cientista
Experiências científicas também são ótimas para a criançada! De forma
divertida, eles aprendem sobre reações químicas, leis da física e biologia.
 Então, mãos à obra para inspirar seus pequenos cientistas!

· Segurança em primeiro lugar: separe óculos específicos, aventais e,
se necessário, luvas para todos

· Experiência 1: Fazendo chuva
Materiais: 1 pote transparente com água quente, 1 prato (sobremesa) e
gelo
Modo de fazer: Cubra o pote de água quente com o prato e espere alguns
 segundos. Em seguida, coloque os cubos de gelo em cima do prato. Note
 que gotinhas aparecerão dentro do pote. Prronto: você fez chover dentro
 do recipiente!
Explicação: quando o vapor entra em contato com uma superfície fria, ele
 se condensa e forma as gotinhas de água na superfície do copo

· Experiência 2: Flutua ou afunda?:
Esta é bem simples de fazer, basta pegar objetos de pesos e formatos
variados. Coloque água em um recipiente largo e que dê para as crianças
enxergarem - como um vaso ou um aquário. Vá perguntando se cada objeto
 flutua ou afunda e fazendo os testes, explicando sobre a densidade de cada um deles.

Oficina de massinha de modelar

A massinha de modelar é uma das melhores atividades para crianças!
 Ajuda a exercitar a musculatura das mãos e a coordenação motora fina,
 além de estimular o lado artístico dos pequenos. Veja uma receita de
massinha caseira, para não se preocupar se seu filho comer um pedacinho:

· Em uma tigela, junte 1 xícara de sal refinado com 1 xícara de farinha de trigo.
Acrescente água aos poucos e vá amassando até que a mistura fique homogênea,
 sem grudar nas mãos. Se quiser, tinja-a com suco artificial em pó ou corantes
alimentícios. Pode durar até três dias na geladeira dentro de um saco plástico

· Evite massinha nos cabelos! Prenda-os com elásticos, faixas ou presilhas

· A grande vantagem da massinha caseira é que você pode criar suas próprias
cores e quantidades sem ter que gastar muito.

Sessão pipoca

Quem não gosta de assistir a um filminho em casa? Convide os amiguinhos
dos seus filhos e faça uma boa sessão pipoca: se quiser, inove nos sabores,
 acrescentando açúcar e canela, amendoim, leite condensado... As de micro-ondas
 são mais práticas e rápidas de fazer, mas você pode se preparar antecipadamente
 e fazer a pipoca do milho na panela.

Não sabe quais filmes escolher? Confira 20 seleções divertidas que eles vão adorar!


Oficina de jardinagem

Algumas crianças têm interesse natural pela natureza: adoram estar ao ar livre,
são curiosos em relação aos insetos e as flores... Para estimular esse lado delas,
faça uma oficina de jardinagem, na qual eles podem explorar e conhecer mais
 sobre alimentos, os bichinhos e também aprender a respeitar o meio ambiente!

· Você pode ensiná-las sobre o crescimento das plantas com um pé de feijão,
 por exemplo. Basta um copo descartável, algodão e um grão de feijão. Assim,
elas aprendem sobre a importância da água e como funciona até o alimento
chegar à mesa

· Se tiver um jardim ou quintal na sua casa, leve-as para conhecer as plantas e
bichinhos que moram na terra! Depois, plante junto mudinhas de flores ou até
mesmo uma árvore - para ver o resultado mais rápido, escolha as espécies que
 têm crescimento mais veloz

· Estimule o interesse pelos diversos alimentos explorando uma horta! Dê diferentes
sementes para cada criança e crie uma hortinha comunitária com os frutos de cada
uma: tomates, manjericão, limão...

· Deixe kits separados para receber os coleguinhas dos seus filhos, assim, todos
ganham o mesmo material e podem explorar a natureza tranquilamente! 

Oficina de histórias

Algumas crianças têm maior interesse pela leitura, enquanto outras só
 precisam de um empurrãozinho para pegar o gosto! Ajude no estímulo
lendo as histórias para eles: vale de tudo, desde contos de fadas até
Shakeaspeare (adaptado, claro!). Inspire-se e leve-os para viajar dentro
do universo fantasioso dos livros!

· Para criar essa expectativa nos ouvintes, faça vozes diferentes para cada
 personagem. Dê vida à eles, com gestos e movimentações

· Faça uma votação entre os pequenos para saber qual estilo eles querem
ouvir: ação, romance, aventura, ficção científica...

· Se preferir, use de adereços para dar maior vivacidade aos personagens: para
 o príncipe/princesa use uma coroa, para o herói use capas etc.

· Quando estiver em um grupo menor, permita que as próprias crianças leiam
frases da história. Assim, você estimula a leitura e também aumenta a participação
 delas na atividade

· Ao final de cada história, pergunte sobre a trama. Incentive-as a interagir
por inteiro com os personagens

Confira nossa seleção de livros para realizar esta oficina 

Oficina de sucata


Que tal ensinar os pequenos a importância da reciclagem? Conte sobre os
 materiais e explique as cores dos lixos, para que eles entendam aonde vai
cada um. Depois da aulinha, leve-os para um espaço de sua preferência com
materiais recicláveis, coletados por você ou levados por cada uma das crianças
 e transforme a "sucata" em novos produtos! Veja algumas sugestões de presentes
 bacanas:

·Porta-retrato de papelão: com a criatividade, cada um pode fazer o seu e levar como lembrancinha!

·Brinquedos com garrafas pet: decore o quarto das crianças com um lindo
 móbile-borboleta totalmente reciclado

·Jogos fáceis de fazer: atividades como o boliche e jogo da velha também podem
ser feitos a partir do lixo descartado

·Caneca de gravata: sabe aquelas gravatas que seu marido não usa mais? Elas
 podem servir para decorar lindas canecas, ótimas como presentinhos para os
 amiguinhos dos seus filhos!

Atenção para os materiais cortantes! Escolha sempre tesouras sem ponta para
as crianças mais velhas e auxilie os mais novos na hora de cortar

Oficina de música

Que tal incentivar o lado musical dos pimpolhos? A música pode ajudar
no desenvolvimento social deles, além de ser uma ótima ideia para estimular
 o aprendizado do alfabeto. Melhora também a coordenação motora na
 hora de dançar, então, nada de ficar parado enquanto a música toca!
Ensine-os as famosas cantigas de roda ou coloque-os para aprender alguma letra

Veja 15 músicas que animam qualquer festinha infantil


Oficina de bijuterias

Você se lembra de quando era pequena e fazia suas próprias bijus?
Pulseiras com seu nome, de "melhores amigos", colares, anéis... Tanto
meninos quanto meninas podem criar seus acessórios únicos e divertidos
 deixando a imaginação fluir!

· Monte uma mesa de trabalho: coloque ali todas as pedrinhas, bolinhas e
quaisquer outros aviamentos que achar legais

· Para os fechos, deixe opções variadas, mas sempre faça-os você mesma: evite
 deixar alicates na mão das crianças

· Essa atividade não é indicada para menores de 3 anos, pois eles podem engolir as
 pecinhas. Se quiser que os mais novos participem da brincadeira, fique junto deles
para observar

· Confira alguns materiais que podem ajudar na hora de montar as bijus 

Oficina de personalização de camisetas

A diversão é sempre garantida quando as crianças botam a mão na massa!
 Por isso, a customização de camisetas é um presente bacana para eles
fazerem - vai criatividade, tinta e algo que vão usar depois. O Superziper traz
 um passo a passo bem fácil para tingir uma camiseta e deixa-la em degradé,
 olha só:

· Confira o tecido da roupa: cada tipo tem um corante específico

· Calcule o peso da peça e siga as instruções na embalagem para a quantidade
 exata de corante e água. Corante na medida certa não mancha a panela!

· Molhe a camiseta com água fria e torça bem para retirar o excesso

· Meça 1 litro de água e retire um copo para diluir o corante, leve o restante para
 ferver no fogão. Quando a água levantar fervura acrescente o copo de água, já
 com o corante diluído

· Chegou o momento esperado: a hora de fazer o degradé. Abaixe o fogo

· Atenção: A parte do tecido que ficar mais tempo no corante ficará com o tom
mais escuro! Mergulhe a camiseta na vertical, segurando-a bem reta por cima
da panela. Mergulhe até a linha horizontal imaginária onde quer que termine a
 parte mais clara. Levante rapidamente - menos de 1 minuto é suficiente para a
parte clara

· Faça o tom intermediário, segurando a camiseta por mais 5 a 10 minutos na água
e levante. Por último, faça o mesmo segurando a barra submersa por mais 5 a 10 minutos
 para ficar com o tom mais escuro. Retire a camiseta do corante e desligue o fogo.
 Pode descansar o braço agora!

· Terminado o tingimento, retire a camiseta do corante e deixe de molho por 20 minutos
 em uma bacia com 1 litro água fria com uma colher de sobremesa de Fixacor. Ou
substitua por uma colher de vinagre branco para o mesmo resultado

· Após secar a camiseta, deixe para as crianças terminarem a personalização:
 lantejoulas, tintas e canetas para tecidos, fitas e tudo mais que sua imaginação (e a delas) permitir